set 272013
 

Matéria e fotos: Rodrigo de Aguiar

rodrigo@papareianews.com

Ao todo serão instaladas duas mil unidades

Está se tornando cada vez mais comum encontrarmos as placas que informam os nomes das ruas e avenidas de Rio Grande depredadas. Os atos de vandalismo, cometidos contra estes objetos recentemente instalados pela prefeitura, são das mais variadas formas e despertam na comunidade um sentimento de revolta e de impunidade dos responsáveis por esta prática criminosa.

Caminhando pelas ruas centrais é possível visualizarmos muitas delas quebradas ou até totalmente arrancadas. A ousadia é tamanha, que depois de danificadas elas são deixadas ao lado como se fossem troféus de um ato, onde ninguém leva vantagem.

As placas são compostas por materiais cem por cento ecológicos e além de indicarem o nome da rua ou avenida, contam com um pouco da história daquela personalidade que teve seu nome utilizado para denominar aquele logradouro. Ao todo serão instaladas duas mil unidades e até o momento 500 já foram colocadas.

O projeto, que visa informar turistas e profissionais como taxistas e carteiros é pioneiro no país, e a empresa vencedora da licitação é rio-grandina.

Para o secretário de controle e serviços urbanos, Nilson Pinheiro, o fato é lamentável. No entendimento da secretaria deve haver mais fiscalização e a comunidade tem grande importância neste ponto. O titular da pasta informou que para estes casos são disponibilizados quatro números de telefone, onde os rio-grandinos podem interagir com o trabalho desenvolvido pela atual gestão. Quem presenciar algum ato ou souber informações sobre os responsáveis, pode entrar em contato através dos telefones 3231-4549, 3231-1763, 3231-1758 ou 3232-3437.

Reforço nas estruturas

Em virtude dos fortes ventos e dos atos de vandalismo praticados contra elas, a SMCSU solicitou a empresa responsável pela confecção das placas um reforço em suas estruturas, o que já vem sendo atendido e observado nas que estão sendo instaladas ultimamente.

Nilson Pinheiro considera os fatos lamentáveis

SMCSU já solicitou para a empresa responsável pela confecção um reforço nas estruturas


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/joses963/public_html/papareianews.com/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1044