nov 092013
 

Matéria: Rodrigo de Aguiar

Foto: Fábio Dutra/Jornal Agora

rodrigo@papareianews.com

O espaço é utilizado por famílias inteiras, namorados e amigos para um dia de lazer e para o hábito de tomar chimarrão de frente para a Lagoa dos Patos

Ele é utilizado por famílias inteiras, namorados e amigos para um dia de lazer e para o hábito de tomar chimarrão de frente para a Lagoa dos Patos, mas a noite o cenário que antes era de tranquilidade passa a ser de atenção e cuidados redobrados: estamos falando do Rincão da Cebola. É muito comum encontrarmos principalmente aos finais de semana o local lotado de pessoas, que buscam um pouco de sossego para recarregar as energias para o recomeço de mais uma semana cheia de compromissos e atividades profissionais. No entanto a comunidade fica adstrita a apenas utilizá-lo durante o dia, pois a falta de iluminação do local acaba por transformar o espaço em deserto, onde apenas os vigilantes do Centro de Convívio Meninos do Mar acabam por circular.

Em virtude da escuridão total, nossa equipe de reportagem esteve na prefeitura municipal buscando esclarecimentos sobre o que realmente falta para que o Rincão da Cebola possa estar 100% concluído e entregue aos rio-grandinos para utilização durante o dia e a noite.

De acordo com o diretor da unidade de planejamento urbano do município, o arquiteto e urbanista Daniel Cougo, em 1997 um concurso foi realizado para a elaboração de um projeto de revitalização de toda a orla do Porto Velho sendo promovido pelo Porto do Rio Grande e pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil, onde se sagrou vencedor o arquiteto Raul Macadar. O objetivo principal era a requalificação de todo o sistema, desde a balsa até a central de hortifrutigranjeiros.

Como o projeto era muito grande e seu custo extremamente elevado, a obra de revitalização teve de ser feita por etapas. A decisão por iniciar a modernização pelo Rincão da Cebola se deu em virtude de seu estado de precarização, pois as demais partes do complexo ainda apresentavam um bom estado de conservação.

O projeto de urbanização da área realizado na época incluía as instalações elétricas e a iluminação. Com a verba oriunda de emenda parlamentar liberada, os contratos foram assinados no ano de 2007. Após o início das obras e com o projeto elétrico em mãos foi constatado que ele estava defasado, havendo desconformidade com as normas vigentes.

Em 2012, um novo projeto elétrico foi contratado e aprovado pela CEEE e com isso houve a necessidade de adaptação no contrato de execução, atualizando-se os orçamentos em função das novas especificações. Com a mudança do orçamento, os valores agora encontram-se em analise junto à Caixa Econômica Federal e se forem aprovados serão imediatamente repassados para o início da tão esperada obra de iluminação.

Cougo acredita que a verba, uma vez lançada para a empresa construtora, possibilitará que a obra esteja pronta em no máximo quarenta dias, pois restam apenas as instalações dos medidores e das entradas de energia, também conhecida por subestação transformadora. As luminárias já estão instaladas restando apenas a colocação dos demais materiais. Como o procedimento ainda aguarda aprovação da Caixa se almeja ver concluída a obra até o final do ano.

O restante da orla está em fase de elaboração do projeto executivo para a liberação dos recursos, que já foram aprovados pelo BNDES e serão repassados a empresa executora tão logo sejam conhecidos os vencedores da licitação. Esses procedimentos, segundo Daniel, ainda não possuem um prazo, pois dependem da realização de todos  os trâmites legais.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/joses963/public_html/papareianews.com/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1044