mar 112013
 

Matéria: Rodrigo de Aguiar

Fotos: José Silveira e Daniel Corrêa

rodrigo@papareianews.com

jose@papareianews.com

daniel@papareianews.com

Passarela do samba sediou o desfile do grupo especial no último sábado

Milhares de pessoas acompanharam no último sábado a segunda noite do Carnaval fora de época de Rio Grande. As escolas de samba do grupo especial contaram com a participação do público que, nas arquibancadas, levou o apoio e torcida paras as entidades que desfilaram no sambódromo do Centro Municipal de Eventos. Segundo informações, repassadas pela comissão de organização do evento, mais de sete mil pessoas compareceram e prestigiaram o trabalho de um ano inteiro das agremiações.

As primeiras horas foram animadas pelos conjuntos acadêmicos convidados.

Assim como na sexta-feira, o intérprete Neguinho da Beija-Flor esteve na passarela e realizou mais uma apresentação junto a corte de 2013. Ao som de seus principais sucessos, o sambista animou o público que mais uma vez esbanjou um enorme carinho para com ele. Com a principal atração no palanque começaram os desfiles do grupo especial.

Em entrevista concedida ao blog Papareia News, Neguinho da Beija-Flor destacou o trabalho desenvolvido pelos órgãos diretamente envolvidos com a organização do evento e fez questão de expressar sua vontade de estar por aqui no próximo ano. Ao ser questionado sobre qual o segredo para se manter uma voz saudável para a puxada dos sambas, ele disse que o repouso é a principal receita para o sucesso dos intérpretes das escolas que estavam por se apresentarem.

Com o horário descrito na programação descumprido, a primeira entidade a desfilar foi a Acadêmicos da P1. A escola entrou na avenida com 13 minutos de atraso e trouxe como enredo “Nordeste: P1 é a cabra da peste.” Em virtude do longo tempo de entrada o desfile foi encerrado com mais de 15 minutos de atraso, o que, segundo o Presidente da LIEESA, Sandro TC, poderá implicar em sanções presentes no regulamento do carnaval.

Homenageando São Jorge estava a Unidos da Capivara. A entidade carnavalesca do Parque Marinha confeccionou uma de suas alegorias com inúmeras bandejas de isopor, mostrando assim o valor dos materiais recicláveis. Outro ponto extremamente elogiado foi uma das alas que promoveu um grande espetáculo ao trocarem rapidamente de roupas ao serem cobertos por um longo pano. Os integrantes ora vestiam branco, ora preto. Com o tempo de 48 minutos a bateria ainda conseguiu realizar uma performance que chamou a atenção de quem por lá estava.

A terceira a passar na passarela foi a recentemente ascendida ao grupo especial a Grande Rio. Com um pequeno contingente a escola, de enredo, “Do Oiapoque a Chuí, Grande Rio conta as culturas populares.” concluiu seu desfile com o tempo de 42 minutos.

Seguindo a sequência de desfiles vem a Nós de Casa, que alertou todos sobre como será o amanhã, empregando em seu enredo questões como derretimento das montanhas polares e demais problemas ambientais. Uma de suas alegorias trazia a representação de pinguins e aves que são constantemente encontradas em nossa costa cobertos de óleo e produtos químicos. A bateria da escola também realizou uma parada, onde os demais integrantes concluíram seus desfiles ao som da batida dos tambores. O tempo total foi de 36 minutos.

Com o carro abre-alas apresentando problemas, a Unidos do Mé teve um atraso de mais de 30 minutos no inicio de sua apresentação. Segundo informações coletadas ainda na concentração, o imprevisto aconteceu em um dos pneus que furou na saída dos barracões. Mesmo com toda a eficácia de seus componentes, a alegoria continuou apresentado problemas e entrou com base no esforço de cada um de seus condutores.

Alegoria com uma cachoeira de verdade, recuo da bateria e apresentação em 45 minutos foram outros destaques da Unidos do Mé.

O sol já raiava e os problemas de colocação dos destaques preocupavam os responsáveis pela atual campeã Unidos da Rheingantz. A empilhadeira usada neste serviço estava locada somente até às 3h da madrugada, fazendo com que uma escada fosse improvisada para o ingresso dos componentes a seus postos. Um clima de tensão entre a organização, a LIEESA e representantes das entidades começou a ganhar forma com o aumento do tempo de atraso.

Com os problemas sanados a escola, que teve como enredo “Rheingantz, canta com orgulho Chicos brasileiros.”, desempenhou uma bela apresentação, levantando o público que ainda se fazia presente.

A apuração dos resultados que seria realizada na tarde de domingo não aconteceu e os motivos para tal acontecimento serão expostos na próxima atualização sobre a folia fora de época.

Mais fotos das duas noites podem ser visualizadas aqui.

Unidos do Mé ingressou quando o dia estava raiando

Em busca do Bicampeonato Unidos da Rheingantz trouxe os “Chicos brasileiros” para a passarela


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/joses963/public_html/papareianews.com/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1044