jan 312014
 

Matéria: Gabriela Torales/ Assessoria de comunicação

Foto: Divulgação Capitania dos Portos

Evento acontece tradicionalmente nas águas da Lagoa dos Patos

No dia 2 de fevereiro, a Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul (CPRS) coordenará o cortejo marítimo da tradicional procissão em homenagem à Nossa Senhora dos Navegantes, que tem início no cais de São José do Norte, contorna a Ilha de Terrapleno e percorre o canal do Porto Novo e do Porto Velho até o Rincão da Cebola, retornando ao cais de São José do Norte.

As lanchas e as Embarcações da CPRS, com auxílio das Embarcações Pneumáticas do Grupamento de Fuzileiros Navais do Rio Grande, da Estação Naval do Rio Grande, do Grupamento de Patrulha Naval do Sul e do Serviço de Sinalização Náutica do Sul e com o apoio da Polícia Federal, da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros, têm o objetivo de ordenar as embarcações durante o cortejo e proporcionar a salvaguarda da vida humana no mar. O 5° Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral proporcionará o apoio aéreo com uma aeronave modelo “UH-12”, contribuindo, também, para a segurança da procissão marítima.

Para tudo ocorrer, de forma segura e organizada, desde novembro de 2013, foram adotadas uma série de medidas, tais como: inscrição prévia das embarcações, distribuição por setores, além de uma campanha de conscientização da população local para a necessidade do uso de coletes, lotação correta, não ingestão de bebidas alcoólicas e outras precauções importantes para a segurança da navegação.

Recomendações quanto à Segurança da Navegação e Salvaguarda da Vida Humana no Mar:

A CPRS orienta os responsáveis pelas embarcações que participarão da Procissão para a observância das normas estabelecidas pela Autoridade Marítima, a fim de contribuir para a segurança de todos os participantes do evento.

Apresenta-se, em resumo, as principais recomendações a serem cumpridas por todos os participantes:

a) Observe o Programa para a Segurança da Navegação para a Procissão de Nossa Senhora dos Navegantes distribuído para as Colônias de Pesca, Iates, Clubes, Marinas, Prefeituras e outros Órgãos;

b) Prepare adequada e previamente sua embarcação, antes de se fazer ao mar, verificando os equipamentos de navegação, de salvatagem (coletes salva-vidas, boias), as condições gerais das máquinas e de outros compartimentos; abasteça a embarcação com a quantidade de combustível suficiente para acompanhar todo o percurso, mais reserva de um terço do total de combustível calculado para o trajeto;

c) Observe rigorosamente o limite de lotação da embarcação. Não trafegue se houver a bordo um número maior de pessoas do que o autorizado no documento de inscrição e/ou registro, que deverá estar de posse dos condutores das embarcações durante o evento;

d) Disponha a bordo de quantidade de coletes salva-vidas suficientes para todos os tripulantes e passageiros. Recomenda-se que todos a bordo da embarcação estejam com seus coletes devidamente vestidos;

e) Trafegue somente pelo canal sinalizado, em acompanhamento à procissão, mantendo a sua posição no dispositivo, conforme previsto no Programa para a Segurança da Navegação para a Procissão de Nossa Senhora dos Navegantes;

f) Mantenha velocidade moderada durante todo o trajeto. Está proibida a ultrapassagem entre embarcações no decorrer do percurso da procissão;

g) Mantenha distância segura entre as embarcações. Deve ser observada distância mínima, lateralmente e avante/a ré, de o equivalente a duas vezes o tamanho da embarcação;

h) Não permita que os passageiros embarcados subam nas casarias, coloquem partes do corpo para fora da borda ou se concentrem em um só bordo da embarcação, devendo-se evitar, a todo custo, movimentações desnecessárias no interior dos barcos;

i) Não conduza a embarcação se ingerir bebida alcoólica. Conduzir embarcações sob efeito de bebidas alcoólicas não é somente ilegal, é uma atitude irresponsável; e

j) Não realize qualquer tipo de manobra que coloque em risco a segurança das embarcações, quer seja a sua, quer seja as dos demais participantes.

Será realizada pela Capitania dos Portos a Inspeção Naval para verificação do cumprimento da legislação e acompanhamento da disposição das embarcações durante a procissão. O descumprimento das normas previstas na Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário (LESTA) e Regulamento para Evitar Abalroamento no Mar (RIPEAM) poderão determinar a aplicação de penalidades que ocasionarão a retenção da embarcação e a notificação do seu condutor pela Capitania dos Portos, sem prejuízo da aplicação de outras sanções previstas em lei.

Está prevista, também, a utilização do etilômetro (bafômetro) para aferição do nível de alcoolemia dos condutores de embarcações que apresentarem sinais de embriaguez. Caso seja constatada a presença de álcool no organismo do condutor, serão adotadas medidas como: apreensão da embarcação, retenção da CIR/CHA e a entrega do condutor à autoridade policial, para as providências julgadas cabíveis.

O Capitão dos Portos do Rio Grande do Sul lembra que a segurança da navegação, a salvaguarda da vida humana no mar e a prevenção da poluição hídrica são atribuições da Autoridade Marítima. “Cabe a todos aqueles que estejam direta ou indiretamente envolvidos zelar pela manutenção de uma navegação segura”, finalizou o Capitão dos Portos.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/joses963/public_html/papareianews.com/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1044