jun 232013
 

Matéria: Rodrigo de Aguiar;

Fotos: José Silveira.

rodrigo@papareianews.com   

jose@papareianews.com

Os animais são nativos das Ilhas Canárias.

Um hobbie, uma terapia é assim que os criadores de canários de Rio Grande definem a arte de cultivar estas pequenas e coloridas aves que podem, até o final deste mês, serem conhecidas pela comunidade Riograndina em mais uma feira e exposição que está sendo promovida pela associação mantida pelos canaricultores. O blog Papareia News conversou com criadores e obteve as mais variadas informações sobre estes simpáticos animaizinhos.

Segundo o primeiro secretário, Paulo Estima, a associação existe há 50 anos e atualmente conta com a participação de 40 associados que juntos mantém o objetivo de preservá-los e de evitar a degradação do meio ambiente.

Os canários surgiram nas Ilhas Canárias e são animais acostumados a viver em cativeiro, no entanto devem ser mantidos em gaiolas ou viveiros amplos. Estima informou que para quem quer começar a criar as aves deve mantê-los em gaiolas do modelo “criadeiras” que são separadas em dois ambientes para a colocação do casal e dos futuros filhotes.

Atualmente são realizados campeonatos citadinos, estaduais e nacionais que premiam os melhores animais nas mais diversas categorias e espécies. Torneios internacionais também acontecem, mas não na mesma frequência dos demais.

Na feira podem ser encontrados canários de diversos valores, a faixa de preços varia entre R$ 50,00 e R$ 500,00 e a alimentação deve ser balanceada, o que torna o hobbie caro, mas extremamente recompensador segundo eles.

Compartilhando do mesmo sentimento estava o também criador e diretor de eventos Eduardo Sttiger que, desde a infância, convive com aves e há seis anos tornou-se canaricultor.  Sttiger explicou que existem duas maneiras de classificar os animais que podem ser divididos em canários de cor e de porte, dentro da primeira classificação estima-se que haja mais de 500 cores e na outra categoria são avaliados o porte, propriamente dito, e as condições físicas de cada um.

Hoje em dia Eduardo mantém em seu canaril cerca de oitocentos pássaros e todos possuem uma espécie de anel na pata, onde estão presentes dados como o número do criador, a sigla da respectiva associação e da federação, além do número do canário, informações que garantem a qualidade e a saúde do mascote adquirido.

Quem pratica anonimamente este hobbie e quer juntar-se aos canaricultores deve primeiro conhecer um dos integrantes e estar ciente das regras constantes em estatutos regionais e federais, cumpridos estes requisitos basta unir-se e praticar juntamente esta arte.

Até o dia 29 deste mês a comunidade poderá visualizar os diversos pássaros na exposição que está sendo realizada na Rua 24 de maio, número 506, no horário das 09h às 20h de segunda a domingo. No local está sendo comercializada ainda uma rifa que premiará os cinco primeiros vencedores com canários campeões brasileiros, segundo informaram os organizadores.

Confira aqui a galeria de imagens desta reportagem.

Os animais são divididos entre canários de porte e de cor. Existem atualmente cerca de 500 variedades de cores destes simpáticos animais.

A comunidade pode conferir o trabalho dos canaricultores até o próximo dia 29/06 no horário das 09h às 20h de segunda a segunda.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/joses963/public_html/papareianews.com/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1044