fev 162014
 

Matéria e fotos: Rodrigo de Aguiar

rodrigo@papareianews.com

Levar a história do chimarrão e as propriedades da erva-mate é a missão da Escola do Chimarrão. Foto: Jornal Agora

Levar a história da bebida mais tradicional dos gaúchos e manter vivo o costume de consumi-lo da forma correta é o compromisso da Escola do Chimarrão. O grupo, de Venâncio Aires, iniciou suas atividades através da idealizadora Liliane Pappen, de forma simples, durante a Semana Farroupilha de 1998, com a finalidade de contar a história da erva-mate para os filhos dos funcionários da empresa Ervateira Rainha dos Pampas, localizada no município que é considerado a “Capital Nacional do Chimarrão”. O sucesso proporcionado pelo projeto foi tão satisfatório que, em 2004, a escola tornou-se uma ONG, vindo a chamar-se Instituto Escola do Chimarrão, sendo desmembrada da Ervateira Rainha dos Pampas, passando a realizar atividades diversas ligadas a cultura gauchesca.

O entusiasmo pelo chimarrão motivou também a Polícia Federal. O departamento, através do delegado Ademar Stocker, doou um ônibus para a instituição, veículo este utilizado nas viagens realizadas para difundir a história e os benefícios proporcionados pelo “mate”. Segundo o diretor executivo do projeto, Pedro José Schwengber, a doação aconteceu em virtude de um estudo científico, que comprovou que quem consome a bebida está menos propenso a desenvolver o uso de drogas. Dessa maneira a Polícia Federal deixou de ser apenas um meio de punição para contribuir com a prevenção e combate ao uso de substâncias ilícitas.

O coletivo doado foi um Nielson Diplomata 350, ano 1986, encarroçado sobre o chassi K-112CL da Scania, que teve sua reforma patrocinada pela churrascaria Vento Haragano, de São Paulo, a qual recebe a visita veículo uma vez por mês.

Diretor executivo, Pedro Schwengber, enquanto conversava com nossa equipe

O diretor destaca ainda que, para levar este projeto adiante, a instituição conta com diversos patrocinadores e apoiadores: como patrocinadores contam com a rede de supermercados Carrefour, a churrascaria Vento Haragano, Ultra gás e Termolar. Já como apoiadores, a Prefeitura Municipal de Venâncio Aires, de Caxias do Sul, Mecânica 5ª Roda, Elétrica Paulo Braun, Fiberglas, de Torres, que fornece o material em fibra, Vidraçaria São José, Planalto Turismo, empresa de transportes Viasul, onde recebe todas as revisões e manutenções, entre outros.

A Escola do Chimarrão esteve em Rio Grande neste final de semana pelo seu quinto ano e foi montada próximo à Estação Verão do SESC, que busca manter vivas as tradições gaúchas, mesmo na temporada de verão junto à agitação do litoral. Vale destacar que o projeto é uma oficina permanente, onde todos os envolvidos estão capacitados para explicarem e atenderem as dúvidas do público gaúcho.

Saiba mais

- De 1998 a 2011 mais de dez milhões de pessoas tiveram contato com o ônibus e mais de um milhão foram atendidas pelo projeto nas mais diversas regiões do país;

- Todos os materiais que se encontram no veículo foram doados pelos patrocinadores, apoiadores e comunidade em geral;

- Em 2011, Seu Pedro recebeu da Câmara de Vereadores de Venâncio Aires o título de cidadão emérito pelos serviços prestados ao povo venâncio-airense e ao Brasil como um todo.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/joses963/public_html/papareianews.com/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1044