fev 092014
 

Matéria e fotos: Rodrigo de Aguiar

rodrigo@papareianews.com

Sala de Operações fica localizada na sede do batalhão

O que pode significar uma simples ligação para o 190? Para alguns pode parecer à única chance de sobrevivência diante de uma situação de pânico, mas para outros parece um perigoso divertimento a cada vez que uma falsa ocorrência é comunicada à sala de operações do 6º BPM. Pode parecer brincadeira, mas a velha mania de passar trotes para os serviços de emergência ainda é uma prática comum e que responde por cerca de oitenta por cento dos registros diários de ligações atendidas pelos operadores da sala, que fica localizada na sede do batalhão. Atendendo a um convite feito pela Brigada Militar, nossa equipe foi conhecer um pouco da rotina de quem trabalha neste setor e durante a visita, fomos acompanhados pelo Sargento Cláudio Pereira Nunes, que esclareceu diversos pontos referentes ao serviço.

Mesmo com toda a tecnologia implantada, como identificadores de chamada e sistema de gravação das ligações, os mais de 1900 chamados diários sofrem com esta conduta praticada muitas vezes de telefones públicos, que obstruem as linhas que poderiam estar sendo utilizadas para o atendimento de uma ocorrência. Em virtude disso, o sistema da sala de operações conta com uma lista dos principais lugares onde ocorrem a maior incidência de trotes e assim é possível ter um melhor acompanhamento das situações apresentadas.

Outro grande problema citado por Nunes e confirmado pelos atendentes é com relação ao fato do número 190 ser o mais lembrado pela comunidade. Inúmeras são as ligações de pessoas pedindo informações ou solicitando outros serviços de emergência que não o policial. Enquanto realizávamos a reportagem, tivemos a oportunidade de constatar tal afirmação.

Por meio do sistema de comunicação, policiais que estavam deslocando-se para a delegacia com duas pessoas presas foram parados por populares que pediam socorro para um senhor que passava mal em uma movimentada rua do centro. Os militares, diante disso, repassaram a informação e solicitaram que fosse acionado o serviço de atendimento médico. Os policiais da sala de operações imediatamente iniciaram os contatos, mas foram barrados pelo médico do outro lado da linha por não estarem no local para passar informações sobre a vítima. A demora pela solicitação do socorro médico foi tanta, que a viatura inicialmente abordada fez o atendimento após encaminhar os presos à delegacia. Esta situação, que gerou angústia e sensação de impotência nos policiais, poderia ser facilmente evitada se alguma pessoa que presenciou o fato tivesse ligado diretamente para o 192.

Por meio da tela é possível acompanhar em tempo real o posicionamento de cada viatura

Uma novidade a favor da população é o sistema de GPS instalado em cada viatura. Por meio de uma tela na sala de operações é possível acompanhar em tempo real o posicionamento de cada uma delas e assim poder encaminhar a mais próxima do chamado, otimizando assim o atendimento da ocorrência. O sistema existe há mais de um ano e de lá para cá vem apresentando um ótimo retorno para o serviço da segurança pública.

O Sargento, responsável pela área de operações, informou ainda que o monitoramento serve também para acompanhar a conduta dos policiais em cada viatura, coibindo assim a prática de infrações pelos próprios servidores. O mecanismo de posicionamento não é encontrado em todos os batalhões, este investimento foi realizado pelo 6º BPM e não compreende apenas Rio Grande, mas sim toda a área sob responsabilidade do comando.

Por várias vezes diversos cercos foram montados diretamente pelo sistema e o operador de dentro da sala informava os policiais na rua sobre as condições mais seguras e efetivas para a realização das prisões. Estão atualmente à disposição da comunidade rio-grandina quatro linhas para o atendimento dos chamados e os moradores do Cassino podem utilizar ainda o número 3236-1190 para a informação de ocorrências no balneário.

Ao final da reportagem os militares ressaltaram que as pessoas ao presenciarem um acidente não devem ligar para o 190, pois este é um serviço de atendimento de ocorrências policiais, ao passo que o 192 é o mais adequado para este tipo de chamado ou demais emergências médicas.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/joses963/public_html/papareianews.com/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1044